3 de jun de 2012

CREMOS NO QUÊ E EM QUEM?

Um livro, por sinal, muito bem escrito trazia o título: “Santos e Pecadores”. Eram biografias dos papas. Os grandes santos, os grandes pecadores incluídos. Poder–se-ia, hoje, escrever também um livro sobre os fundadores e pregadores de todas as religiões; os santos e os pecadores.
Destaca-se a Igreja Católica porque tem mais tempo de existência e congrega um bilhão e duzentos milhões de fiéis, tendo feito a História em muitos países do mundo. Quando, pois, acontece um pecado ou um escândalo por parte de um pregador católico, ele recebe maior cobertura da mídia. Mas não sejamos injustos, a mídia também tem feito cobertura dos pregadores evangélicos ou pentecostais surpreendidos em graves pecados. É que em qualquer religião, há pregadores santos e pregadores pecadores. Uma coisa é o projeto de ser santo e ajudar os outros a serem santos e outra coisa é a sua execução.
Acontece o mesmo com os casais e, todas as Igrejas. Começam seu matrimônio com unção e cheios de projetos de santidade, mas nem todos conseguem viver seus matrimônios, que acabam em divórcio e traições. Mas, evidentemente suas separações, seus erros, não repercutem tanto quanto o daqueles que sobem ao púlpito para ensinar santidade. Presidem os cultos que convidam à santidade. Quando eles não são santos, o impacto e a decepção são maiores.
Por esta e outras razões é que as Igrejas pedem aos fiéis que orem pelos seus pregadores para que eles sejam fiéis aos seus votos e ao seu ministério, da mesma forma que oramos pelos casais pra que sejam fiéis ao leito nupcial e aos filhos que Deus lhes deu. Mas o ser humano é quem é e não quem deveria ser! Também os casais e os pregadores. Há os que prevaricam e, por melhor intenção que tenham, não resistem ao impulso, ao instinto e a tentação e acabam fazendo o oposto do que ensinam. Nessas horas, o fiel daquela Igreja precisa repensar a fé. Está lá por causa do pregador ou por causa do Senhor Jesus? No caso dos muçulmanos, está lá por causa de Alá ou por causa do pregador que se envolveu em terrorismo? No caso dos judeus, está lá por causa de Javé ou por causa do rabino acusado de violência ou de prevaricação? Dos cristãos, está lá por causa de Jesus Cristo ou por causa daquele pastor ou daquele padre?
A resposta determinará em quem repousa a nossa fé!

Pe. Zezinho, scj