12 de jan de 2012

POEMA DE QUEM VOLTOU

Converte o meu coração, Senhor.
Mesmo que não entenda,
Mesmo que não te peça,
Mesmo que não queira.

Que eu não repita meu pecado,
Mesmo que não o veja como pecado.
Mesmo que não sinta que seja hora de mudar,
Mesmo que não me sinta culpado.

Faz-me rezar.
Mesmo que não queira,
Mesmo que não sinta necessidade.
Mesmo que ache que assim está bem.

Creio em Ti, mas sei que não te amo como devo.
Creio em Ti, mas percebo que não vivo em Ti.
Creio em Ti, mas ainda não és a minha razão de viver.

Converte-me antes que eu vá longe demais.
Antes que machuque mais pessoas,
Antes que me perca e não te ache mais.

Converte meu coração,
Eu sei que posso ser melhor e mais santo do que tenho sido!

Pe Zezinho scj