1 de out de 2011

SIM, NÓS TEMOS IMAGENS

Tenho três imagens no meu quarto e outra no meu estúdio e não tenho o menor problema em usá-las.

Uma delas é um crucifixo, outra uma pintura de Jesus ressuscitado e comunicando atrás de um microfone, outra uma pintura de Maria, a primeira cristã.

Carrego, além disso, um crucifixo no meu peito.
Não sou idólatra porque não as adoro. Só é idólatra quem atribui poder a uma imagem e a adora. Nesse caso, a imagem que é uma coisa boa, vira ídolo, que é uma coisa ruim. Eu não faço isso. Eu as uso para lembrar a pessoa de Jesus, para me inspirar no que ele fez e faz para lembrar o jeito como ele morreu e para lembrar que está vivo. A pintura de Maria é para não esquecer a primeira cristã do mundo que foi ela. Ninguém seguiu tanto Jesus como Maria, que nunca se afastou dele.

Por isso, quando algum irmão, que se diz evangélico, mas é um abusado, me vem dar lições de moral, falando contra as imagens eu lhe mostro as passagens da Bíblia onde elas são proibidas e porque são proibidas, e as passagens onde são permitidas e até aconselhadas, e porque se pode usá-las.

Se ele ainda insistir em me acusar de idólatra, eu acuso de caluniador. Porque eu de fato não adoro as imagens que tenho, mas uma acusação mentirosa e injusta e sustentada é calúnia, e isto, sim leva para o inferno, ao qual se ele continuar nos acusando desse jeito ele é um sério candidato! Está na mesma Bíblia que ele usa para atacar a minha fé. A Bíblia que o ensina a não se calar diante do mal da idolatria ensina-me a mesma coisa diante do mal da calúnia. Não pode haver paz entre as religiões se faltar o respeito de um pela fé do outro. Não saio por aí atacando a fé dele, mas não espere que eu me encurrale num canto, sem me defender.

Ultimamente não tenho mais tido problemas com esses fanáticos. Quanto aos irmãos evangélicos sérios, eles sabem que leio a Bíblia, onde aprendo o respeito por eles e eles por mim. Além do mais, eles sabem o que é e o que não é idolatria. Com cristãos de verdade é possível conversar e até discordar. Com os fanáticos é impossível sustentar qualquer conversa. Eles se sentem incapazes de errar. Até seu arroto é santo!

Mas não é por isso que vou deixar de fazer o que acho que devo.

Sim, eu tenho imagens em casa e sei usá-las. Tenho carro e sei usar, tenho uma faca e sei usar. Quem não sabe, precisa aprender.

Sugiro aos que combatem qualquer uso de imagens que usem melhor suas Bíblias. Lá está escrito quando se pode e quando não se pode usar imagens.

Então, porque eles são contra qualquer uso delas? Ou não leram direito ou são mesmo mal intencionados. Nesse caso, o pecado é deles e não nosso.

Pior que parecer idólatra é ser um caluniador.

Pe. Zezinho scj