13 de set de 2012

MILHARES DE PORQUÊS

Acredito num aqui nascido de um por que, com ponto final rodeado e cercado de milhares de porquês exclamativos interrogativos. Não consigo imaginar a vida sem esses porquês.

Considero a vida uma aventura funcional. Havia, houve, há e haverá um por que para cada vida neste mundo, mas de todas as vidas, entendo que a humana é a mais funcional. Deveria ser!

Fui criado por alguma razão e por alguma razão nasci da família de onde vim nesse tempo nessa era nessa hora por alguma razão vivi ate agora aos 70 anos e por alguma razão morrerei, não sei quando, acho que meu aqui e agora é funcional. Deus o criador em que eu acredito queria de mim um resultado ao me por nesse planeta sei que não correspondi a todas as expectativas do meu Criador, mais fui, sou e serei feliz todas as vezes que eu conseguir ser funcional, isto é, quando a minha vida deu, da e der certo em favor dos outros, disso tenho certeza fui posto nesse mundo por causa dos outros, nasci de dois outros, cresci no meio de inúmeros outros, vivo no meio de milhões de outros, falo a milhões de outros, motivo milhões de outros e certamente quando ficar enfermo precisarei de alguns outros, e alguns outros me levarão ao túmulo quando morrer disso eu não tenho dúvida, fui criado em função dos outros. O mesmo acontece com todos outros seres humanos que vieram a este mundo, por isso uma das coisas mais ridícula e sinal de loucura é alguém gastar milhões consigo mesmo. Erguer palácios para o próprio deleite, fazer Templos para o Senhor e casas mais ricas para si mesmo. Uma forma de loucura criar para si cem ou mil vezes mais conforto do que para aqueles que nos ajudam a manter vivos e ganhar a vida, é uma forma de loucura puxar para si fama, honra, glória, dinheiro é a desfuncionabilidade levada aos dispersores. O ser humano funcional fica feliz com pouco, reparte do seu excesso e raramente tem excesso que vai repartindo a maneira que recebe, descobriu o bastante e o suficiente e sente-se pleno apesar de todos os seus limites a partir do fato que está ajudando outras vidas, árvores que mesmo não dando tantos frutos como dava continua dando sombra, e a árvore que mesmo estéril não se sente inútil. Comprei esses dias um relógio que parou de funcionar no terceiro dia, se é relógio e não cumpriu sua funcionalidade não houve conexão com o mecanismo e a pilha, a energia não chegou a ele, mesmo com nova bateria ele não funcionou, alguma coisa emperrava o seu mecanismo, então eu disse a Deus, Senhor eu não quero ser como esse relógio, mecanismo eu já tenho concede-me sem cessar a sua graça e sua energia e então eu funcionarei a contento. Como acredito em Deus acho que ele me ouviu.


Pe. Zezinho, scj