3 de mar de 2012

CATÓLICO

Ser católico, ter missa todos os dias a 500 metros de casa e não ir lá quase nunca. Ter bíblia em casa e não lê-la.

É o mesmo que:

Morar perto do maior rio do mundo e não beber de suas águas, por não saber como purificá-las, morar perto do mar e não ter água para beber...
Ter comida na geladeira e não querer comer por anorexia...

É como morar debaixo de uma torre de televisão,
e não ajustar o aparelho para captá-la.

Morar perto de um campo de soja e passar fome, ou ir a um banquete cheio de iguarias e teimar em comer só a comidinha que trouxe de casa.

Há pessoas incapazes de aceitar a contribuição dos outros para seu crescimento. Nem Deus pode ajudá-las porque não deixam Deus agir em sua vida.

Tomemos cuidado para que não nos aconteça o mesmo. Se teimarmos em não abrir as portas, as janelas e cortinas de nossa alma não haverá renovação de ar nem luz dentro de nós. Não culpemos o ar, nem o sol. O problema está na cabeça e no coração que não se abre á graça que Deus manda.

Deus é como um sol infinito cheio de luz e calor. Suas graças são como raios que nos chegam todas as manhãs com luz e calor filtrados para a nossa capacidade. É por causa dessa luz e desse calor dosados que existe vida na terra. Não façamos como as pessoas que fogem da luz e do calor do céu. Não percebem, nem admitem, mas por dentro, morrem mais depressa! Fomos feitos para iluminar e ser iluminados. Se não o fazemos, morremos por dentro! Quem não ama e teima em odiar e vingar-se, ou em não pedir perdão corre este risco. Vive no escuro. E quem foge da luz more mais depressa.

Pe. Zezinho scj