20 de dez de 2011

HISTÓRIA DE SIMONE - MÃE ADOLESCENTE - CAPÍTULO 6

FOI SEXO FORA DE HORA.

Há milhares de meninas que se entregam como você. Mas não é o prazer que elas buscam e sim o cari-nho. Depois, se veem sem carinho e com a dor do sexo fora de hora...
Fora de hora! É isso ai! Eu gostava do abraço dele, dos beijos, dos carinhos... Qual a menina que não gosta? Ele começou tentando me convencer a tomar a pílula. E eu perguntei: "Pra quê"? E ele: "Para o caso de um dia a gente sentir necessidade de transar". Eu nunca entrei nessa de pílula. Tenho colegas adolescentes que tomam a pílula, mas eu não acho que a pílula resolve o problema da menina. Resolve o do sexo sem grandes riscos, mas não o do sentimento. No meu caso, não queria sacanagem. Eu só tinha 14 anos. Achava que nunca entraria nessa de sexo. Morria de curiosidade, só que imaginava uma coisa mais suave. Mas juro que não buscava sexo. Quem insistia era ele. Eu não tinha com quem conversar essas coisas. Nunca tive um amigo antes. Na minha casa, tem minha irmã, mas eu não confio, ela é muito crítica de tudo o que faço. Fiquei sem ajuda num momento de confusão. Uma tarde ele tanto insistiu que eu acabei concordando. Fomos à casa dele quando os pais não estavam. Achei estranho da primeira vez. Eu morria de medo que alguém chegasse. A gente tornou a fazer sexo outras duas vezes. Depois achei até bonito. Nem ligava mais se aparecesse alguém. Eu estava louca de amor por ele, mas juro que não fazia por prazer sexual. Por mim, podíamos só trocar carinhos e deixar pra lá isso de relação sexual, mas ele precisava demais. E eu fazia isso mais por ele do que por mim. O senhor acredita?
Acredito! Trabalho há mais de 20 anos com jovens e sei que é isso que a maioria das meninas sentem. Muitos rapazes visam mais o prazer genital, enquanto a maioria das meninas visa muito mais o momento de ternura. O sexo é um complemento que nem sempre elas buscam. Os rapazes insistem mais na genitalidade.
Eu não sei o que é genitalidade, mas se é sexo direto, então eu acho egoísta. Só que, depois que eles conseguem manter relações sexuais com a gente, fica estranho. Dão menos carinho. E a gente sente que eles dão carinho para depois cobrar o ato sexual.
Mas não são todos assim, Simone! Nunca soube de um que não fosse!
É que você é muito jovem. Outras moças poderão lhe dizer que há namorados que sabem respeitar e há rapazes que superam seu desejo de ato sexual, por respeito à menina. E há maridos e esposas muito maduros nesse assunto de sexo. Nenhum força o outro.
Mas é coisa rara. O homem quer é sexo. A maioria das minhas colegas diz que é isso que sentem. Só que algumas tomam pílula, outras abortam. E há aquelas que mandam os caras para aquele lugar. Mas são poucas. A gente em geral é quase que obrigada a concordar, ou viver se defendendo deles. É difícil namorar firme sem cair nessa de ir pra cama...